Pular para o conteúdo principal

Atenção Pais, Férias é tempo de cuidado redobrado com os filhos nas Redes Sociais!

A criminalidade através da Internet avança a cada dia e o fenômeno das Redes Sociais é responsável por boa parte deste problema. Atraídas por Orkut, Facebook, Messenger, Twitter e outros, as pessoas estão cada vez mais expostas aos malfeitores que utilizam estes meios para encontrar suas vítimas e cometer os seus crimes. Com as crianças e adolescentes isto não é diferente e na maioria das vezes, elas com menos de dez anos de idade, são expostas à Internet e pela sua imaturidade, são alvos fáceis para Pedófilos, Sequestradores e Extelionatários.

Os meios televisivos noticiam a cada dia novos casos de crimes envolvendo desapareciemento de jovens, prisão de pedólifos, sequestradores que selecionam e monitoram suas vítimas, tudo através das Redes Sociais presentes pela grande redes mundial de computadores – Internet.

Segundo a Kaspersky Labs, este ano serao geradas 50 hexabytes de informações, que sozinho, este número é maior do que todas informações geradas ao longo da história até 2009. Boa parte desses dados estão na Internet e acessíveis a todos os seus usuários através de computadores e celulares de última geração. Infelizmente, grande parte destas informações nem sempre são boas e daí a grande ameaça trazida à sociedade.

As crianças e adolescentes equipadas com estes equipamentos e movidas pela “onda”das Redes Sociais existentes nos grupos do seu convívio, podem passar horas e até dias em frente ao PC relacionando-se com conhecidos e muitas vezes com desconhecidos e é aí onde mora o perigo. Muitas compartilham detalhes da sua vida pessoal e são aliciadas e enganadas por supostos amigos ou novos paqueras. A sensação de liberdade pode chegar ao extremo ao ponto de comprometer sua integridade e da sua família.

A tendência é que nas férias aumentem os casos de crimes, uma vez que os jovens por estarem em férias escolares, passem mais tempo conectados e assim se exponham mais. Daí é o momento dos Pais cumprirem sua missão de educar e proteger os seus filhos e neste caso, monitorar e educar quanto ao uso das Redes Sociais faz parte dessa missão.
Os mais radicais, acabam proibindo integralmente o acesso e ao meu ver, isso acaba não educando corretamente, pois gera pessoas despreparadas para lidarem com as ameaças que impreterivelmente um dia serão expostas. Há meios menos radicais que podem se empregados pelos responsáveis destes jovens.

Acredito que antes de mais nada, a educação através da demonstração de casos reais de crimes e os conselhos de como agir diante da Internet são essenciais. Dentre eles, posso citar: Nunca fornecer informações pessoais aos amigos “virtuais”; Relacionamento via web, apenas com amigos reais os quais houve convívio presencial, pois muitas pessoas usam “Identidade falsa” para atrair contatos; Jamais aparecer em câmeras para estranhos, principalmente em trajes mínimos; Nunca informar o seu paradeiro e da sua família no twitter, orkut, etc, pois sequestradores utilizam esses meios para escolher e seguir suas vítimas; Número de telefone também não deve ser informado, bem como senhas, endereços, etc; por fim, a Desconfiança deve existir sempre e para isso, pedir ajuda dos pais ao receber o contato de uma nova pessoa, é o melhor caminho. 

Tecnologicamente há diversas ferramentas que podem bloquear e monitorar as atividades dos pupilos diante do PC. Esta é uma maneira que pode ser eficaz, porém nem sempre a mais ética, se não for comunicada a pratica aos filhos, afinal é uma atitudade de violação de privacidade. Dentre as ferramentas conhecidas, destaque para aquelas denominadas “ferramenta de controle dos pais”. A Microsoft trouxe esse recurso gratuitamente junto ao Windows 7. Para se ter idéia, o filho só pode adicionar contatos no MSN, caso o pai aprove. Há ainda a gravação do histórico das conversas que fica acessível aos pais. O controle de navegação – sites acessados, também deve existir. Pode-se configurar ferramentas que restrinjam acesso a determinados websites e serviços.

Enfim, recursos não faltam para esse objetivo, porém é importante que os Pais estejam sempre atentos e não sejam jamais omissos à essa realidade, pois se um dia ocorrer algum problema com um filho, será tarde para remediar. Por isso, a prevenção e proatividade é sempre o melhor caminho.

Rodrigo Jorge
Qualitek Tecnologia
@rodrigojorge

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 ameaças de segurança para 2011

Top 10 ameaças de segurança para 2011

 Dos dez principais ameaças de segurança para 2011, alguns deles até mesmo fazer o bem informado e técnicos mentes fracas nos joelhos. Já este ano, a ameaça número um foi identificado. Pela primeira vez na história da internet, os hackers podem comprar uma cópia registrada de um kit de Malware sofisticados para 99,00 dólares, mas mais sobre essa ameaça abaixo. Em nenhuma ordem particular, estes são os outros nove principais ameaças à segurança para 2011:
O Malware Toolkit: Este Kit Malware inclui todas as ferramentas necessárias para criar e atualizar o malware, bem como assumir o controle de um computador host, além de atualizações e-mail e suporte do produto. Por que isso é como a ameaça? Porque não são necessárias habilidades de codificação, os usuários simplesmente precisam dominar as opções do programa clicáveis e são apresentadas com uma web baseada em Linux exploit usando a mais recente tecnologia de botnets, pronto para implantar.
hacker…

Saiba como o Egito se desligou da web, e o que é feito para furar bloqueio

Internet foi criada para sobreviver a ataque nuclear, mas pode ser 'fechada'.
País tem rede pequena e provedores cooperaram com governo. Altieres RohrEspecial para o G1 Alguns telefonemas. É o que especialistas apostam ter sido suficiente para derrubar a internet no Egito. O país tem poucas das chamadas redes autônomas (AS, na sigla em inglês), que são as pequenas redes que, quando conectadas entre si, formam a internet. Existem ainda menos provedores internacionais que conectam o país. Desconectar o Egito, portanto, não foi difícil.
O Egito possui cerca de 3500 redes, mas apenas seis provedores internacionais.
Os quatro maiores provedores do Egito foram os primeiros a parar suas atividades após o pedido do governo. Os demais acabaram recebendo o tráfego extra, mas logo se viram sobrecarregados e também sob pressão até que o último provedor, Noor, foi desligado nesta segunda-feira (31). O Noor ligava companhias ocidentais à internet e também a bolsa de valores do país, que agora…

Bruxas e charlatães à solta na pandemia

Muito real e pertinente a reflexão do delegado Jorge B Pontes no artigo denominado: "Bruxas e charlatães à solta na pandemia" que reproduzo abaixo e recomendo a leitura.
Bruxas e charlatães à solta na pandemia
Jorge B Pontes

Quase tão terrível como a própria epidemia do covid-19, está sendo a revelação de que somos um país de bruxos, falsos profetas, curandeiros místicos, videntes apocalípticos e analistas de cenários geopolíticos catastróficos, todos aparentemente fugidos de um manicômio.
O curioso é que, quanto mais apedeutas, quanto menos ilustrados cientificamente, mais opinam essas pessoas. Definitivamente as redes sociais abriram as portas do hospício...
Essa gente desvairada, talvez em razão do ócio do isolamento, brotou de todos os lados na crise, sempre com um celular nas mãos e contas ativas no Facebook e Instagram, disparando - ou repassando frenética e automaticamente - posts estapafúrdios, para centenas de grupos de WhatsApp.
Essa usina de fake news é de fato u…