segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

[Privacidade]


Objetivo é estender a lei que obriga operadoras a instalar escutas telefônicas mediante ordem judicial às mensagens enviadas pela rede.
O Escritório Geral de Investigação dos Estados Unidos, mais conhecido como FBI, está em tratativas com as maiores empresas da Internet no sentido de obter acesso mais fácil a dados confidenciais quando estes forem importantes para a solução de crimes. Robert S. Mueller III, diretor da entidade, iniciou sua viagem ao Vale do Silício na terça-feira (17/11) e deve se encontrar com os principais executivos da região.
“Eu posso confirmar que o diretor do FBI, Robert Mueller, visitará o Facebook durante a sua estadia no Vale do Silício”, admitiu Andrew Noyes, relações públicas da maior rede social do mundo. Outra que deverá ser ouvida é aGoogle, apesar de nenhum executivo da empresa ter se manifestado.
O objetivo da visita é negociar a expansão da Lei de Assistência das Comunicações às Aplicações da Justiça, criada em 1994. Com ela, tornou-se obrigatório que operadores tais como Verizon e AT&T estejam aptas a instalar escutas telefônicas em números de suas redes imediatamente após ordem judicial.
Agora, a intenção do FBI é fazer com que as companhias de Internet fiquem sujeitas à mesma lei. Elas teriam que desenvolver um sistema capaz de interceptar e desvendar mensagens criptografadas enviadas a partir de seus serviços. Mesmo os e-mails que usassem aplicações baseadas em outro país, ao tentarem chegar a algum destinatário americano, passariam por um servidor central, onde seriam investigadas.
Naturalmente, uma autorização da Justiça dos Estados Unidos seria necessária para que se iniciasse o monitoramento. O Departamento de Comércio, no entanto, questiona se tal medida não inibiria a inovação – sem contar que a tecnologia desenvolvida poderia ser copiada por regimes repressivos, que a usariam para identificar dissidentes políticos.
Segundo o jornal The New York Times, uma equipe do Governo Obama está trabalhando para que o projeto já seja votado pelo Congresso dos EUA no início de 2011.
Fonte: Redação do IDG Now!
Publicada em 17 de novembro de 2010 às 18h28
Acesse na íntegra: http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2010/11/17/fbi-dialoga-com-google-e-facebook-sobre-formas-de-monitorar-a-internet/

Nenhum comentário:

Postar um comentário