Pular para o conteúdo principal

NSA paga Bilhões por grampo no Skype

domingo, 15 de fevereiro de 2009


Tem gente que ficou impressionado com a recente oferta da Microsoft (U$ 250.000 por informações que levem à prisão do autor do Worm Conficker).

Isto é fichinha... Descobri (via RSS do ISTF) que o site inglês The Register noticiou que a Agência de Segurança Americana (NSA) estaria oferecendo bilhões de dólares por uma tecnologia que a permita "grampear" ligações utilizando o software de Voz sobre IP Skype. Estas informações teriam sido passadas por um executivo de uma empresa especializada em tecnologias para espionagem em uma feira desta indústria, em Londres.

Possivelmente a NSA consegue quebrar a criptografia da comunicação do Skype, mas talvez isto consuma mais ciclos de processamento que eles gostariam...

O artigo sugere que a eBay (que comprou a Skype) também pode faturar alto para facilitar para a NSA (backdoor, talvez?) as interceptações de ligações via Skype.

A estrutura de funcionamento do Skype dificulta a interceptação telemática - (nome utilizado para o "grampo" autorizado judicialmente) . A comunicação é ponto a ponto ( peer2peer - ou seja, os dados não passam por um site central). Segundo o artigo, a Skype não divulga o método/algorítmo de criptografia utilizado * e o troca de tempos em tempos).

Um caso relacionado interessante aconteceu em 2006, quando o ex-presidente da empresa de tecnologia para Telecomunicações Comverse foi preso na África. Ele estava foragido dos EUA por fraude financeira e que foi encontrado graças à uma ligação feita por ele no Skype.

Neste caso, o FBI não precisou ouvir a ligação do fugitivo, bastava ter certeza que se tratava do usuário dele se logando e/ou utilizando algum serviço que entregasse alguma informação útil aos investigadores, como uma ligação para algum número conhecido via skype-out... Em outras palavras, neste caso o Skype garantiu um bom nível de confidencialidade para o fugitivo, mas não anonimato...

Este tipo de assunto normalmente sucita uma interessante guerra de argumentos entre os defensores da privacidade e os responsáveis por investigações / indústria da inteligência - que precisam da interceptação autorizada (ou de grampos mesmo) para efetuar importantes trabalhos de segurança...

Em países em que esta discussão não existe (como a China), o problema se resolve de uma forma mais simples. Mais informações no post "Skype Chinês - Você está sendo vigiado... e suas conversas estão disponíveis na Internet!."

Aproveitando o assunto, existe um bom guia para análise dos registros de uso (logs) do Skype - pode ser útil para investigações em que você tenha acesso ao disco do suspeito (fisicamente ou remotamente) - detalhes aqui (pdf).

Para os interessados, segue o link para um paper sobre análise/monitoração de tráfego voip criptografado (pdf)

(*) - A apresentação "Silver Needle in the Skype" (pdf) feita na conferência Black Hat Europe de 2006 - há detalhes sobre os algorítimos utilizados na época: RC4 para obfuscação de informações pacotes de rede; criptografia assimétrica com chaves RSA de 1024 bits e 1536 bits, e simétrica com AES 256 bits.

[ 17/04/2009 - Update ]

Existem algumas ferramentas interessantes para análise forense de arquivos .DB e .DBB do Skype:
http://sseguranca.blogspot.com/2009/02/nsa-paga-bilhoes-por-grampo-no-skype.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

Lançamento de livros coordenados por Higor Jorge em São Paulo - Matéria do site da ADPESP

O restaurante da sede será palco do lançamento de três obras: “Manual de Educação Digital, cibercidadania e prevenção de crimes cibernéticos”, “Direito Penal sob a perspectiva da investigação criminal tecnológica”, do delegado Higor Jorge, e “Manual de investigação digital”, do delegado Guilherme Caselli. O evento acontece nesta quinta-feira, 12, de 12h às 15h, com a presença dos autores. Os associados ADPESP poderão adquirir as obras lançadas com valor promocional. Outros títulos Além das obras lançadas, também estarão disponíveis aos associados com valor promocional os livros “Manual de Interceptação Telefônica e Telemática”; “Fake News e Eleições – O Guia Definitivo”; “Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica”; “Tratado de Investigação Criminal Tecnológica” e “Legislação Criminal Especial Comentada” . AUTORES: ANTÔNIO CARLOS CÂNDIDO ARAÚJO BRENO EDUARDO CAMPOS ALVES CAIO NOGUEIRA DOMINGUES DA FONSECA DÁRIO TACIANO DE FREITAS JÚNIOR DENIZE DOS SANTOS