Pular para o conteúdo principal

Deputados destacam inclusão digital e facilidade de acesso a informações

O Projeto de Lei 4361/04, que regulamenta o funcionamento das chamadas lan houses, recebeu amplo apoio dos deputados nesta terça-feira. A grande maioria dos que se manifestaram destacou a necessidade de se ampliar o acesso à internet como forma de facilitar o acesso a informação e a serviços públicos.
Segundo o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), a iniciativa vai unificar a legislação e facilitar o acesso ao conhecimento das pessoas de classes sociais mais baixas. “As lan houses têm papel até de promover a alfabetização digital. O mundo se comunica pela internet e quem não tem computador precisa desses espaços para se comunicar”, disse.
O deputado Alessandro Molon (PT-RJ) também elogiou a proposta e destacou que essas casas são locais de inclusão digital para a população das classes D e E, “onde podem fazer seus estudos, inscrever-se para concursos e, em alguns locais, fazer matrícula para a rede pública de ensino”.
O deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) disse que em vilas e favelas brasileiras as lan houses são “pontos de informação” para a juventude. Ele destacou o trecho do projeto que concede prioridade aos centros para a compra de computadores ofertados pelo governo federal.
Mudança de enfoque
O deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) elogiou a “mudança no enfoque” que o tema sofreu desde que o assunto começou a ser debatido na Câmara. “Antes, o enfoque era restritivo, mas agora há o estímulo por causa do imenso potencial de desenvolvimento pessoal das crianças que têm as lan houses”, comparou.
Alguns deputados, como Anthony Garotinho (PR-RJ), manifestaram preocupação com o fato de o relator, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), não ter acatado uma mudança na redação do projeto relativa à restrição, aos menores de 18 anos, do acesso a jogos eletrônicos não recomendados para sua faixa etária. “A palavra correta que deve ser incluída é ‘alertar’ no lugar de ‘orientar’ [os jovens a não acessarem esses sites]”, declarou.
Também houve quem alertasse sobre os riscos de crimes cibernéticos cometidos nesses locais, e essa preocupação levou o PV a ameaçar derrubar a sessão. Com isso, Otavio Leite incluiu no seu texto a necessidade de os estabelecimentos registrarem o nome e o número da identidade do usuário.
Reportagem – Rodrigo Bittar
Edição – Marcos Rossi

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/COMUNICACAO/195903-DEPUTADOS-DESTACAM-INCLUSAO-DIGITAL-E-FACILIDADE-DE-ACESSO-A-INFORMACOES.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

Lançamento de livros coordenados por Higor Jorge em São Paulo - Matéria do site da ADPESP

O restaurante da sede será palco do lançamento de três obras: “Manual de Educação Digital, cibercidadania e prevenção de crimes cibernéticos”, “Direito Penal sob a perspectiva da investigação criminal tecnológica”, do delegado Higor Jorge, e “Manual de investigação digital”, do delegado Guilherme Caselli. O evento acontece nesta quinta-feira, 12, de 12h às 15h, com a presença dos autores. Os associados ADPESP poderão adquirir as obras lançadas com valor promocional. Outros títulos Além das obras lançadas, também estarão disponíveis aos associados com valor promocional os livros “Manual de Interceptação Telefônica e Telemática”; “Fake News e Eleições – O Guia Definitivo”; “Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica”; “Tratado de Investigação Criminal Tecnológica” e “Legislação Criminal Especial Comentada” . AUTORES: ANTÔNIO CARLOS CÂNDIDO ARAÚJO BRENO EDUARDO CAMPOS ALVES CAIO NOGUEIRA DOMINGUES DA FONSECA DÁRIO TACIANO DE FREITAS JÚNIOR DENIZE DOS SANTOS