Pular para o conteúdo principal

Crimes cibernéticos e o uso adequado na internet (por Edilaine Flores)

CRIMES CIBERNÉTICOS E O USO ADEQUADO DA INTERNET

    As crianças e adolescentes encontram hoje na internet, além das redes sociais, todo material de pesquisa disponível sobre amplos assuntos e diversas coisas sobre tudo o que desejam saber. Mas apesar de todos esses recursos a internet pode conter crimes.

    A grande falta de orientação para o uso da internet e a ausência de controle podem expor crianças e adolescentes a esses perigos.
Os pais não sabem o que seus filhos fazem e tem a falsa idéia de que porque a criança está em casa, está mais protegido do que se estivesse na rua. Não percebem que aquele ambiente de internet é um espaço público como qualquer outro. Além disso, a própria pessoa muitas vezes é a responsável por comportamentos inseguros ou antiéticos, colocando fotografias íntimas de sua família ou de sua vida privada sem perceber que aquela fotografia pode ser acessada e reproduzida milhares de vezes por pessoas que ela não conhece.

    Não é necessário que se negue o acesso à internet, mas há necessidade de instrução quanto ao seu uso. A responsabilidade da prevenção é de todos: governo, escola e família. Há alguns sites e programas que ajudam a monitorar o conteúdo ou restringir acesso a sites com conteúdo pornográfico ou impróprio. Mas o melhor que se pode fazer é conversar e explicar que o computador pode ser usado tanto para coisas boas como para coisas ruins.

    A escola é um grande facilitador para esse tipo de abordagem, podendo incorporar esta tecnologia para tratar esta questão como um problema.
É importante frisar que a grande arma contra esses crimes é a PREVENÇÃO. 

    As pessoas tem idéia de que a internet é uma coisa privada, mas na verdade é um espaço público. Elas devem perceber que aquilo que é postado pode ser acessado por qualquer outra pessoa e aquilo é público.

    Alguns cuidados básicos como não divulgar o lugar onde os pais moram ou trabalham, jamais fornecer dados pessoais a estranhos na internet, não contar coisas de sua vida pessoal, nunca enviar fotografia pela internet a ninguém, entre outros, podem evitar grandes consequências.

   Todas essas situações necesitam de uma atuação dos pais e dos profesores, já que esses tem papel fundamental e grande influência no aprendizado dessa crianças e adolescentes. Se não houver diálogo e educação para o uso ético e seguro da internet, o problema não será resolvido.

                                                                                                                                    Edilaine Flores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 ameaças de segurança para 2011

Top 10 ameaças de segurança para 2011

 Dos dez principais ameaças de segurança para 2011, alguns deles até mesmo fazer o bem informado e técnicos mentes fracas nos joelhos. Já este ano, a ameaça número um foi identificado. Pela primeira vez na história da internet, os hackers podem comprar uma cópia registrada de um kit de Malware sofisticados para 99,00 dólares, mas mais sobre essa ameaça abaixo. Em nenhuma ordem particular, estes são os outros nove principais ameaças à segurança para 2011:
O Malware Toolkit: Este Kit Malware inclui todas as ferramentas necessárias para criar e atualizar o malware, bem como assumir o controle de um computador host, além de atualizações e-mail e suporte do produto. Por que isso é como a ameaça? Porque não são necessárias habilidades de codificação, os usuários simplesmente precisam dominar as opções do programa clicáveis e são apresentadas com uma web baseada em Linux exploit usando a mais recente tecnologia de botnets, pronto para implantar.
hacker…

Palestra sobre inteligência estratégica no enfrentamento dos crimes cibernéticos na ADESG de Campinas

Higor Jorge na Wikipedia

 Higor Vinicius Nogueira Jorge (Santana da Ponte Pensa-SP, 28 de agosto de 1980) é Delegado de Polícia da Polícia Civil do Estado de São Paulo; membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia (HTCIA); professor dos cursos de formação e aperfeiçoamento da Academia de Polícia do Estado de São Paulo e do Estado de Sergipe; professor de inteligência cibernética da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) do Ministério da Justiça; palestrante do curso de inteligência estratégica da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – representação de Campinas; titular da cadeira 30 da Academia de Ciências, Artes e Letras dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo; membro consultor da Comissão de Direito Eletrônico e Crimes de Alta Tecnologia e da Comissão de Ciência e Tecnologia da OAB-SP; diretor do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (2011/2013 e 2014/2016) e presidente do Conselho de Ética da Associação dos Delegado…