Pular para o conteúdo principal

PF cria central cibernética para impedir ação de hackers



Sites do governo federal recebem, em média, dois mil ataques por hora.
Especialistas vão trabalhar 24 horas durante a Rio+20 e Copa do Mundo.

Geiza DuarteBrasília, DF
No Brasil, a Polícia Federal criou uma central cibernética que já tem na mira 250 hackers suspeitos. O novo sistema será utilizado nos grandes eventos que o país vai sediar, como a Rio+20.
Os sites do governo federal recebem, em média, dois mil ataques por hora. Em junho do ano passado, invasores conseguiram tirar do ar páginas de ministérios e até da presidência da República. Foi o sinal de alerta. A Polícia Federal criou um centro com especialistas que acompanham ataques e identificam criminosos. Em eventos como a Rio+20 e a Copa do Mundo, eles vão trabalhar 24 horas por dia.
No centro de segurança cibernética, os analistas já monitoram 250 hackers que foram identificados porque fizeram ataques ou anunciaram que pretendiam invadir sites e páginas do governo.
O programa de informática é o mesmo que ajudou o governo americano a identificar Osama bin Laden como autor dos ataques de 11 de Setembro. Uma teia virtual ajuda a polícia a chegar a outros criminosos do mundo cibernético. O programa cruza informações do banco de dados da polícia e traz, em tempo real, a ficha do suspeito.
“O ataque é combinado, é articulado, é conversado. Nós vamos acompanhar essas pessoas, acompanhar esses grupos, informar o exército para que protejam a nossa rede, e assim que o ataque acontecer, antes de acontecer um dano maior, nós vamos identificar e prender essas pessoas”, diz o chefe de repressão de crimes cibernéticos da Polícia Federal, Carlos Eduardo Sobral.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 ameaças de segurança para 2011

Top 10 ameaças de segurança para 2011

 Dos dez principais ameaças de segurança para 2011, alguns deles até mesmo fazer o bem informado e técnicos mentes fracas nos joelhos. Já este ano, a ameaça número um foi identificado. Pela primeira vez na história da internet, os hackers podem comprar uma cópia registrada de um kit de Malware sofisticados para 99,00 dólares, mas mais sobre essa ameaça abaixo. Em nenhuma ordem particular, estes são os outros nove principais ameaças à segurança para 2011:
O Malware Toolkit: Este Kit Malware inclui todas as ferramentas necessárias para criar e atualizar o malware, bem como assumir o controle de um computador host, além de atualizações e-mail e suporte do produto. Por que isso é como a ameaça? Porque não são necessárias habilidades de codificação, os usuários simplesmente precisam dominar as opções do programa clicáveis e são apresentadas com uma web baseada em Linux exploit usando a mais recente tecnologia de botnets, pronto para implantar.
hacker…

Palestra sobre inteligência estratégica no enfrentamento dos crimes cibernéticos na ADESG de Campinas

Infiltração virtual de agentes representa avanço nas técnicas especiais de investigação criminal

Francisco Sannini Neto – Delegado de Polícia do Estado de São Paulo – Mestre em Direitos Difusos e Coletivos – Especialista em Direito Público – Colunista no Canal Ciências Criminais - Professor da Graduação e Pós-Graduação da UNISAL – Professor Concursado da Academia de Polícia do Estado de São Paulo -  Professor do Damásio Educacional. Higor Vinicius Nogueira Jorge – Delegado de Polícia do Estado de São Paulo – Especialista em Polícia Comunitária – Especializando em Corrupção: Controle e Repressão a Desvios de Recursos Públicos – Membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia (HTCIA) – Professor Concursado da Academia de Polícia do Estado de São Paulo – Professor de Inteligência Cibernética da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Introdução A infiltração de agentes encontra previsão legal na Lei de Drogas (art.53, I[i]) e mais recentemente na Lei 12.850/13, que trata das Organizações Criminosas. Contudo, foi este diploma normativo q…