Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

As of today, the FBI is working 24/7 to investigate hackers and network attacks

The Federal Bureau of Investigation (FBI) is finally stepping up its game when it comes to hackers. Maybe it was Anonymous that did it or maybe it was statements from the US Secretary of Defense two weeks ago, but either way, the FBI is now hunting hackers 24/7.
You’re not the only one who was under the impression that the FBI was already doing this. Yet only today, the agency announced that it has been working on this new initiative for the past year. Its goal is to “uncover and investigate web-based intrusion attacks and develop a cadre of specially trained computer scientists able to extract hackers’ digital signatures from mountains of malicious code.”
The FBI is forming relationships with the technical leads at financial, business, transportation, and other critical infrastructures, plus it has hired specialists to work at its Cyber Division’s Cyber Watch command. Starting today, investigators in the field can send their findings to the centre, which will be operating 24/7, look…

Cyber crime no Brasil: algo entre 1,5 e 15 bilhões de reais (Anchises)

Há pouco tempo atrás saíram algumas estatísticas novas sobre o cyber crime no Brasil:
Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) os bancos sofreram prejuízo de R$ 1,5 bilhão em 2011. Segundo um estudo da Norton (da Symantec), o crime cibernético gerou prejuízos de R$ 15,9 bilhões no Brasil no último ano. Ninguém precisa ser PHD em matemática, economia ou cyber crime para perceber que há uma pequena diferença entre estes números: as estimativas da Norton são dez vezes maiores do que as da Febraban.
Recentemente eu comentei aqui neste blog sobre um vídeo de uma empresa aonde, aparentemente, o pessoal de marketing tem dificuldade de contar até 10. Mas a explicação sobre o porque desta diferença entre as estatísticas da Febraban e da Norton possivelmente envolve alguns aspectos que eu considero interessantes e que valem a pena ser discutidos: Qual é a metodologia que cada um adotou para chegar nesta estimativa? Qual é o interesse em divulgar estes números? A verdade é que a Febra…

Crimes cibernéticos são preocupação com proximidade de grandes eventos

Uma única pessoa é capaz de causar apagões, falta de água e rombos financeiros utilizando apenas um computador. Os chamados crimes cibernéticos são uma preocupação do Ministério da Defesa, principalmente com a proximidade de grandes eventos no país. No Seminário de Defesa Cibernética, o ministro da Defesa, Celso Amorim destacou  o investimento em tecnologia, pesquisa e inovação e a capacitação de profissionais para atuação na área como prioridades para a segurança do país. “O Brasil é a sexta economia do mundo, não pode se privar de meios de defesa modernos, inclusive com relação a possíveis ataques também modernos”, disse o ministro. “Temos que desenvolver essa estratégia de defesa. Já fizemos, na prática, na Rio + 20 e faremos em outros eventos. Vamos evoluir.” Em setembro deste ano foi inaugurado, oficialmente, o Centro de Defesa Cibernética (CDC) sob comando do Exército, com o objetivo de centralizar conhecimentos e tecnologias já utilizadas por entidades e órgãos como Agência Br…