quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Aplicativo exclui dados pessoais da Internet

Programa procura por dados online do usuário e permite que eles sejam removidos da rede
Da Redação

Que é praticamente impossível excluir todos os dados que compartilhamos por meio da Internet, já sabemos. Mas e se a maior parte dos dados pudesse ser apagada para sempre? Essa é a ideia da startup Abine.
A americana com sede em Boston é responsável pela criação do aplicativo DeleteMe. Lançado na segunda-feira (14/1) apenas para dispositivos iOS, o serviço visa a remoção de informações pessoais do usuário de muitos grandes sites que coletam dados e os vendem.
"Centenas de corretores de dados que você sequer ouviu falar rastreiam tudo o que as pessoas fazem dentro e fora da Internet", disse a analista de privacidade da Abine, Sarah Downey, ao site de tecnologia Mashable. "Essa coleção de dados digitais está levando à criação do seu 'eu digital' e, cada vez mais, decisões são tomadas com base nessa versão virtual de você, como a capacidade de obter empréstimos, prêmios de seguros, preços e compras online e até se vão contratá-lo."
O aplicativo é gratuito para baixar e ele também realiza algumas remoções sem cobrar nada. Mas, para adquirir o serviço completo, o usuário deve fazer uma assinatura trimestral que custa 25 dólares.
Como funciona
Depois de baixá-lo e fornecer algumas informações básicas para se inscrever no serviço - como e-mail, nome completo, cidade e estado onde mora, o usuário autoriza o DeleteMe Mobile a "caçar" qualquer tipo de informação sobre ele, que esteja na Internet, para que possa ser excluída.
O app exibirá uma lista com cerca de oito resultados. Aparecerão, então, duas opções: na primeira (o botão "Not Me") o usuário pode informar ao aplicativo que aquele dado não lhe pertence ou apertar o botão "DeleteMe" para remover os dados.
"Nós construímos uma tecnologia de busca para vasculhar os maiores corretores de dados para os resultados. E, quando os usuários solicitam a remoção, nós automatizamos alguns dos processos", acrescentou Sarah. "Muitos dos casos, no entranto, ficam para a nossa equipe - todos moradores de Boston e muitos são estudantes de direito - para fazer o trabalho duro de escrever e-mails e os enviá-los, etc."

Por conta da políticas diferenciadas de cada corretor de dados, Abine disse que é difícil manter o controle sobre tudo o que é coletado online sobre o usuário.
"Os diferentes procedimentos de cada companhia faz com que seja quase impossível gerenciar efetivamente as suas informações pessoas e corrigir ou removê-las dos bancos de dados", acrescentou Sarah. "Às vezes, os registros podem até mesmo reaparecer, deixando a pessoa sem outra escolha que vão iniciar o processo todo novamente, e alguns sites não oferecem aos consumidores individuais uma maneira de retirar ou contestar esse registro. Mas privacidade deve ser algo simples - e os consumidores que a querem devem ser capazes de consegui-la."
A companhia também afirma em sua política de privacidade que todas as informações dadas pelo usuário ao aplicativo não serão redistribuídas ou vendidas a terceiros.
O DeleteMe está disponível para download na App Store.



botaoDeleteM_435listaDeleteM_435


Imagem da lista de dados encontrados em sites na web (à esq.) e opção para excluir dados (à dir.)