Pular para o conteúdo principal

Senhas fracas permitiram falso anúncio de apocalipse zumbi em redes de TV dos EUA

Do UOL, em São Paulo

Um falso alerta de ataque zumbi, divulgado nesta semana após a invasão do sistema de redes de TV norte-americanas, foi causado pela fragilidade de senhas usadas por essas companhias. A informação foi divulgada pela agência de notícias Reuters.

A invasão foi possível porque essas redes não mudaram as senhas de fábrica de equipamentos associados a um sistema de alerta de emergências (EAS, na sigla em inglês). A ferramenta permite divulgar à população dos EUA comunicados emergenciais via rádio e TV.

O anúncio sobre o falso apocalipse foi transmitido em pelo menos quatro Estados norte-americanos, afirmou Karole White, presidente da Associação de Emissoras de Michigan. Duas emissoras foram atacadas em Michigan, além de outras empresas na Califórnia, Montana e Novo México.

"Os corpos dos mortos estão saindo dos túmulos e atacando os vivos. Não tente se aproximar ou capturar esses corpos, pois são considerados extremamente perigosos", dizia, em inglês, a séria voz que se sobrepôs às imagens exibidas na tela.

Segundo a publicação local "Great Falls Tribune", a polícia de Great Fall (Montana) recebeu quatro ligações de pessoas que queriam confirmar a informação da TV. Em Montana, a transmissão indevida foi feita pela rede KRTV, afiliada da CBS.

"Não se trata do que eles disseram, mas sim do fato de terem invadido o sistema. Eles poderiam ter causado danos sérios", continuou Karole.

Medidas de segurança
O FCC (órgão regulador do sistema de comunicações dos EUA, responsável pelo sistema de alerta) afirmou em comunicado que "todos os usuários do EAS devem tomar ações imediatas". De acordo com a Reuters, essas empresas terão de trocar as senhas de seus equipamentos e reforçar os sistemas de segurança, para garantir que hackers não tenham mais acesso ao sistema de alertas de emergências.

Mike Davis, especialista em segurança de hardware da empresa IOActive Labs, afirmou à Reuters que conseguiu identificar 30 sistemas de alerta nos Estados Unidos que estariam vulneráveis a ataques parecidos – para isso, ele usou o Google. "Alguém poderia ter espalhado sua mensagem em muitos outros sistemas", afirmou.

Extraído do site: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/02/15/senhas-fracas-permitiram-falso-anuncio-de-apocalipse-zumbi-em-redes-de-tv-dos-eua.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

Publicado o livro “Direito Penal sob a perspectiva da investigação criminal tecnológica”

POR QUE COMPRAR O LIVRO: DIREITO PENAL SOB A PERSPECTIVA DA INVESTIGAÇÃO CRIMINAL TECNOLÓGICA? O mundo fenomênico sofre, constantemente, influência da tecnologia em sua evolução e no seu aperfeiçoamento. Logo, esse fenômeno repercute, também, no âmbito criminal, visto que os delitos atuais contam com um componente que evolui a cada minuto, qual seja, o tecnológico (informático, inclusive). Assim, os conceitos de vestígio e o de corpo de delito ampliaram-se. Tal fato exige dos investigadores preparação e atualização constantes, visto que o criminoso, no atual estágio, pode voltar ao local do crime até mesmo virtualmente para prejudicar a obtenção de sinais que, em geral, não são mais observáveis de plano ou percebidos materialmente, no sentido tradicional. Trata-se de um desafio e a forma de enfrentá-lo tem na capacitação o suporte necessário. Para tanto, a presente obra, coordenada pelo jovem e competente Delegado de Polícia Higor Vinicius Nogueira Jorge, viabiliza a obte