Pular para o conteúdo principal

Lançado obra inédita sobre utilização da tecnologia na prevenção e enfrentamento da corrupção


A editora Juspodivm anunciou o lançamento da obra "Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica - Procedimentos, Fontes Abertas, Estudo de Casos e Direito Anticorrupção", sob a coordenação de Higor Vinicius Nogueira Jorge, que é delegado de polícia no estado de São Paulo.
Recentemente, Higor Jorge coordenou a publicação, também pela editora Juspodivm, da obra “Tratado de Investigação Criminal Tecnológica” e escreveu o “Manual de Interceptação Telefônica e Telemática”, em parceria com Adair Freitas Júnior e Oleno Garzella. 
O livro “Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica” possui 576 páginas e contou com a participação de grandes referências da área no Brasil e em outros países, sendo seus autores delegados de polícia, policiais civis e federais, promotores, peritos, desembargadora, advogado e empreendedores da área da tecnologia e inteligência. 
O prefácio da obra ficou a cargo do delegado da Polícia Federal Márcio Adriano Anselmo que coordenou a atuação da Polícia Federal na Lava-Jato por muitos anos. 
De acordo com trecho do prefácio: “A obra marca um novo marco referencial importante a servir de fonte para os atores da persecução criminal. Todavia, o objetivo vai além, tratando de temas de interesse geral, sobretudo para agentes de controle da corrupção e sociedade civil organizada. Cada vez mais o controle social e imperativo de desenvolvimento das nações civilizadas. E compete a sociedade que paga seus impostos zelar pela sua boa aplicação visando o atingimento dos fins do Estado”. 
 A apresentação foi elaborada pelo delegado da Polícia Civil Francisco Sannini Neto que é titular do primeiro setor criado para combater a corrupção no estado de São Paulo. Conforme constou na apresentação: “Como profissional da justiça e segurança pública, estou certo de que com este estudo o combate à corrupção ganha mais uma ferramenta essencial. Tendo em vista a experiência que nós adquirimos ao longo de nossa carreira, notadamente à frente do primeiro Setor Especializado no Combate aos Crimes de Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro (SECCOLD) do Estado de São Paulo, podemos assegurar, com ares auspiciosos, que a obra “Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica” inaugura uma nova fase no estudo do tema e certamente será de grande utilidade aos operadores do Direito”. 
Higor Jorge destacou que a obra é muito importante por “oferecer soluções e procedimentos de investigação criminal tecnológica que podem ser utilizados pelos policiais civis e federais, além de outros integrantes da persecução criminal, como promotores, juízes e advogados, com o intuito de enfrentarem com eficácia a corrupção”. 
Outro aspecto importante é “apresentar mecanismos de fiscalização da administração pública, oriundos de fontes abertas, que podem ser utilizados por qualquer cidadão comprometido com a busca da probidade administrativa”. A obra foi dividida em quatro eixos, sendo eles: investigação criminal tecnológica aplicada no enfrentamento da corrupção; tecnologia, fontes abertas e prevenção da corrupção; casos concretos de aplicação da tecnologia no enfrentamento da corrupção; e tecnologia, medidas anticorrupção e direitos fundamentais. 
Conforme informado por Higor Jorge, o Eixo 01 trata da INVESTIGAÇÃO CRIMINAL TECNOLÓGICA APLICADA NO ENFRENTAMENTO DA CORRUPÇÃO e possui os seguintes capítulos: CAPÍTULO 1. Emprego do afastamento do sigilo perante Google e Apple no enfrentamento da corrupção - Higor Vinicius Nogueira Jorge, Márcio Rogério Porto, Hélio Molina Jorge Júnior e Ulisses da Nóbrega Silva CAPÍTULO 2. Tratamento das informações recebidas dos provedores de acesso Google, Apple e Microsoft com o Indexador e Processador de Evidências Digitais (IPED) - Marcelino de Andrade Amaral e Ulisses da Nobrega Silva CAPÍTULO 3. Dos meios de obtenção de prova na investigação na nova Lei Anticrime - Ivana David CAPÍTULO 4. Interceptação telefônica e interceptação telemática como meios tecnológicos no combate à corrupção - Wagner Martins Carrasco de Oliveira CAPÍTULO 5. Ferramentas analíticas aplicadas no enfrentamento da corrupção - Rafael Velasquez Saavedra da Silva CAPÍTULO 6. A figura do whistleblower e a infiltração virtual de agentes no combate aos crimes contra a administração pública - Janio Konno Júnior CAPÍTULO 7. A técnica da captação ambiental frente à corrupção - Murillo Yago Batalha CAPÍTULO 8 e 9. Uso de Big Data Analytics no combate à corrupção nas esferas de governo: visões gerais de Brasil, Peru e México sobre o tema - Ricardo Magno Teixeira Fonseca, María Angélica Castillo Ríos e Juan Manuel Aguilar Antonio (versão em português e espanhol) CAPÍTULO 10. Implementação da tecnologia disruptiva do Blockchain no enfrentamento a corrupção - Jorge Figueiredo Junior CAPÍTULO 11. Tecnologia, Whatsapp e os desafios na atribuição de autoria delitiva nos crimes de corrupção - Alesandro Gonçalves Barreto e João Leonardo de Andrade Júnior CAPÍTULO 12. Fraudes bancárias eletrônicas e corrupção como causas e meios para a impunidade - Sérgio Hussein Mourad Tenório, Wagner Andrade de Lucena e Milena Santana de Araújo Lima CAPÍTULO 13. A importância de mecanismos tecnológicos no combate à corrupção e à lavagem de dinheiro - Andrei Fragoso Rocha de Oliveira CAPÍTULO 14. Fundamentos básicos para investigações de corrupção e crimes em geral na internet - Luciano Henrique Cintra CAPÍTULO 15. A Polícia Civil no enfrentamento da corrupção e da lavagem de dinheiro: pilares para um novo marco paradigmático - Marcos Vinícius Alves e Silva Filho CAPÍTULO 16. Ciência de dados e combate à corrupção - Octávio Celso Gondim Paulo Neto O EIXO 02 aborda TECNOLOGIA, FONTES ABERTAS E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO e oferece os seguintes capítulos: CAPÍTULO 1. Fontes abertas e novas tecnologias disponíveis ao cidadão comum no combate à corrupção - Delmar Araújo Bittencourt, Hélio Molina Jorge e Higor Vinicius Nogueira Jorge CAPÍTULO 2. Redes sociais, tecnologia da informação, cibercidadania e enfrentamento da corrupção - César Henrique Sanfelice Rocha de Oliveira, Hélio Molina Jorge Júnior e Higor Vinicius Nogueira Jorge CAPÍTULO 3. La inteligencia artificial para prevenir la corrupción - Romina Florencia Cabrera (versão em espanhol) O Eixo 03 apresenta CASOS CONCRETOS DE APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA NO ENFRENTAMENTO DA CORRUPÇÃO e, dentro da temática, os seguintes capítulos: CAPÍTULO 1. Emprego de ferramentas tecnológicas em investigação envolvendo organização criminosa voltada para fraudar licitações e concursos públicos – denominada operação “Q.I.” - Gustavo André Alves CAPÍTULO 2. Investigação de Organização Criminosa por Força-Tarefa - Alexsander Castro de Oliveira e Murillo Ribeiro de Lima CAPÍTULO 3. O Instituto da Ação Controlada na Investigação do Big Brother da Corrupção - Hericson dos Santos e Jorge André Domingues Barreto O Eixo 04 trata da TECNOLOGIA, MEDIDAS ANTICORRUPÇÃO E DIREITOS FUNDAMENTAIS e possui os seguintes capítulos: CAPÍTULO 1. O emprego da tecnologia no combate à corrupção e o papel do compliance na salvaguarda dos direitos fundamentais - Walter Martins Muller e Letícia Sabbadini Muller CAPÍTULO 2. O poder requisitório na investigação, direitos fundamentais e combate à corrupção - Ruchester Marreiros Barbosa CAPÍTULO 3. Fake news no âmbito de investigações de corrupção, mecanismos de prevenção Anticorrupção e Fontes Abertas no combate e repressão à corrupção - Joaquim Leitão Júnior CAPÍTULO 4. Direito Anticorrupção, tecnologia e devida investigação legal - Rafael Francisco Marcondes de Moraes CAPÍTULO 5. Adequação tecnológica dos direitos fundamentais para uso prático no combate à corrupção - Marcos Vinnícius Marinho Monteiro A obra pode ser adquirida no endereço: https://www.editorajuspodivm.com.br/enfrentamento-da-corrupcao-e-investigacao-criminal-tecnologica-procedimentos-fontes-abertas-estudo-de-casos-e-direito-anticorrupcao-2020. Mais informações sobre obras com temas correlatos podem ser obtidas no endereço: www.higorjorge.com.br/livros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 ameaças de segurança para 2011

Top 10 ameaças de segurança para 2011  Dos dez principais ameaças de segurança para 2011, alguns deles até mesmo fazer o bem informado e técnicos mentes fracas nos joelhos. Já este ano, a ameaça número um foi identificado. Pela primeira vez na história da internet, os hackers podem comprar uma cópia registrada de um kit de Malware sofisticados para 99,00 dólares, mas mais sobre essa ameaça abaixo. Em nenhuma ordem particular, estes são os outros nove principais ameaças à segurança para 2011: O Malware Toolkit: Este Kit Malware inclui todas as ferramentas necessárias para criar e atualizar o malware, bem como assumir o controle de um computador host, além de atualizações e-mail e suporte do produto. Por que isso é como a ameaça? Porque não são necessárias habilidades de codificação, os usuários simplesmente precisam dominar as opções do programa clicáveis e são apresentadas com uma web baseada em Linux exploit usando a mais recente tecnologia de botnets, pronto para implantar. hacke

O perigo do ‘leilão de centavos’

Advogado especialista em segurança da informação denuncia as fraudes que levam internautas a perder dinheiro em sites Cristina Camargo Agência BOM DIA Atenção: ao não resistir à tentação e entrar em sites que promovem os “leilões de centavos”, você pode ser enganado e perder dinheiro . É o alerta do advogado José  Milagre, de Bauru, especializado em segurança da informação. “Em análise acerca da autenticidade de alguns sites, identificamos que, descaradamente e incrivelmente, os vencedores são sempre os mesmos – e estes usuários, na verdade, não existem”, escreveu no site Olhar Digital, em artigo que ganhou repercussão entre os internautas . Quem participa desses leilões compra créditos pré-pagos  para lançar à vontade nos produtos. Mas, segundo Milagre, grande parte desses endereços eletrônicos divulga informações falsas aos usuários. “Na verdade, [os sites] não estornam os créditos e alguns sequer permitem que os créditos sejam utilizados para a compra de outras mercadorias,

Polícia Federal cria ferramentas para combater a pornografia infantil

A Polícia Federal (PF) investe em tecnologias inovadoras no combate a pornografia infantil na Internet. Operações como Tapete Persa, Laio, Turko, e Carrossel I e II resultaram na prisão de diversos pedófilos nos últimos três anos. Uma das armas mais recentes nessa luta, o software NuDetective, desenvolvida por dois peritos do Mato Grosso do Sul, consegue identificar a presença de material com pornografia infantil em computador suspeito. A ferramenta foi apresentada na VII Conferência Internacional de Perícias em Crimes Cibernéticos (ICCyber 2010). O perito criminal federal e chefe do Serviço de Perícias em Informática da PF, Marcos Vinicius Lima, explica que o combate a pedofilia tem se intensificado com o aumento no número de prisões a cada ano: “somente na ultima ação prendemos mais de 20 suspeitos. Essas ferramentas deram efetividade ao trabalho da polícia”, afirmou. O NuDetective funciona por meio do reconhecimento automatizado de assinaturas de arquivos