Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2020

Criminosos se passam por funcionários de bancos e entram em contato solicitando informações - delegado Higor Jorge

Se alguém entra em contato com você e informa ser funcionário do banco onde você tenha uma conta, não passe suas informações, mesmo que a pessoa demonstre saber seus dados bancários, RG, CPF etc. Cuidado porque pode ser um criminoso tentando obter suas informações. Não passe qualquer informação pessoal relevante pelo telefone, por e-mail, pelo WhatsApp ou em redes sociais. Muitas vezes criminosos mandam e-mails como se fossem pertencentes a instituições bancárias. Tudo isso é falso, tudo isso é mentira. O criminoso quer obter informações ou convencer a vítima que o cartão de crédito/débito foi clonado e que é necessário cortar o cartão de crédito/débito com uma tesoura e entregar para o moto-taxista que irá buscar o cartão na sua residência. Tome muito cuidado porque você pode estar diante de uma fraude. Muito cuidado quando você recebe um código no seu celular e alguém pede que você informe o código. De acordo com o delegado Higor Vinicius Nogueira Jorge, "muitas vezes os crimino

Recomendações de segurança no WhatsApp, Facebook e outras redes sociais - delegado Higor Jorge

  Recomendações de segurança no WhatsApp pelo delegado Higor Jorge Existem muitos criminosos que estão convencendo as vítimas a informar uma numeração (código de segurança) que é enviada para o celular da vítima (via SMS). Segundo o delegado Higor Vinicius Nogueira Jorge, a numeração é usada para clonar o WhatsApp da vítima, sendo que o criminoso passa a pedir dinheiro para os amigos da vítima e muitos acreditam que trata-se da vítima, de modo que realizam transferências bancárias para contas indicadas pelo criminoso. Outra estratégia dos criminosos é enviar links que desabilitam a dupla verificação configurada pela vítima. O mesmo ocorre em relação a outras redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin etc. Criminosos utilizam as mais variadas estratégias para convencer as vítimas, para que informem senhas ou códigos recebidos via e-mail ou SMS e utilizam as informações para ter acesso as redes sociais. Em poder das redes sociais das vítimas, os criminosos alteram a se

Autor de feminicídio é sociopata segundo delegado de polícia - Jornal da Record

O delegado de polícia Higor Vinicius Nogueira Jorge afirmou em entrevista para o Jornal da Record que "qualquer pessoa que pratica uma violência, em especial, que premedita aviolência, que se prepara para tirar a vida de outra pessoa, ele tem uma sociopatia, uma doença mental, uma indiferença enorme com a dor e sofrimento alheio". Para Higor Jorge, "sempre que se percebe que o relacionamento é abusivo, que existe violência, seja violência física, psicológica, verbal ou que existe qualquer tipo de ameaça, a vítima tem que procurar uma Delegacia de Polícia". De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID-10), o termo técnico para designar o sociopata é personalidade dissocial (CID 10 - F60.2). Segundo o delegado, "esse tipo de comportamento demonstra desprezo por outras pessoas, sendo que essas pessoas tendem a mentir, descumprir normais e leis, agir impulsivamente e não se importar com sua própria segurança ou com a segurança dos outros".

Cuidado com ofertas muito vantajosas pela internet (delegado Higor Jorge)

Cuidado com ofertas muito vantajosas pela internet (delegado Higor Jorge) Toda oferta muito vantajosa é sinal de perigo, principalmente se a oferta é oferecida em uma rede social, como Facebook, Instagram etc. Também é comum a divulgação de links de ofertas em grupos do WhatsApp, Telegram etc. Tem sido muito comum a existência de criminosos que criam sites falsos, semelhantes a sites de grandes lojas de comércio eletrônico e, na verdade, não entregam os produtos oferecidos e utilizam indevidamente os dados do cartão da vítima que foram preenchidos no momento da compra. Sempre que você recebe um link para acessar uma loja ou uma determinada oferta, você pode estar diante de uma fraude e, por isso, é recomendável sempre digitar os dados da loja que você pretende acessar. Recomendamos que você tenha um cartão para compras tradicionais e outro para compras feitas pela internet.

Brinquedo falsificado é um perigo para seu filho (Dicas do delegado Higor Jorge)

Não compre brinquedos falsificados para seus filhos. Observe a credibilidade da loja que vende o brinquedo, sendo importante analisar também a faixa etária do brinquedo e o selo do INMETRO que atesta que o brinquedo foi aprovado para ser comercializado. Brinquedos falsos podem quebrar estragar com facilidade ou conter peças pequenas que podem ser engolidas pelas crianças. Além disso, brinquedos sem procedência podem intoxicar a criança ou colocar sua saúde em risco. Caso você adquira pela internet um brinquedo de qualidade duvidosa devolva-o e proteja seus filhos. Mais informações sobre investigação criminal tecnológica acesse: www.higorjorge.com.br.⠀

Cuidado com as compras de Natal - Dicas apresentadas pelo delegado Higor Jorge

A aproximação das festas de Natal e de final de ano aumenta também os riscos dos consumidores sofrerem crimes pela internet. Confira as dicas apresentadas pelo delegado Higor Vinicius Nogueira Jorge. Mais informações sobre investigação criminal tecnológica acesse: www.higorjorge.com.br.⠀