Pular para o conteúdo principal

Palestras



Informações sobre cursos e palestras podem ser obtidas no site www.higorjorge.com.br ou pelo e-mail falecom@crimesciberneticos.net





Currículo Resumido
Higor Vinicius Nogueira Jorge é Delegado de Polícia e Professor da Academia de Polícia da Polícia Civil do Estado de São Paulo. Titular da Cadeira 30 da Academia de Ciências, Artes e Letras dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, membro da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, da Associação Internacional de Informática Forense, da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia e da Associação Internacional da Polícia (Ipa - Brasil), professor de inteligência cibernética do Ministério da Justiça, professor da pós-graduação em Direito Digital e Compliance do Damásio Educacional, professor da pós-graduação em Compliance e Direito Anticorrupção e da pós-graduação em Direito Político e Eleitoral do Cers (Complexo Jurídico Renato Saraiva), professor da especialização em inteligência estratégica da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg - Campinas) e membro do grupo de estudos de direito digital e compliance da Fiesp. Em 2017 recebeu Moção de Aplausos da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e de diversas Câmaras dos Vereadores e foi contemplado com a Bolsa Arthur Troop da International Police Association (Ipa), representando o continente americano em seminário sobre drones e segurança pública no Centro Internacional de Conferências IBZ Schloss Gimborn, na Alemanha, onde também ministrou aulas sobre investigação criminal tecnológica e investigação em fontes abertas. Em 2017 e 2019 foi escolhido na categoria “Jurídica” entre os melhores Delegados do Brasil.
Graduado em Direito pelo Centro Universitário Toledo Araçatuba, pós-graduado em Polícia Comunitária pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina) e pós-graduado em prevenção e repressão à corrupção pelo Cers.
Ministrou cursos e palestras sobre investigação criminal tecnológica, investigação de crimes cibernéticos, inteligência policial, segurança da informação, segurança na internet, atenção plena e outros temas correlatos em Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.
Possui os sites www.higorjorge.com.br e www.crimesciberneticos.net, Twitter www.twitter.com/higorjorge, Instagram www.instagram.com/delegadohigorjorge, LinkedIn linkedin.com/in/higorjorge e Facebook www.facebook.com/higorvnjorge .

Autor/coautor das seguintes obras: 

  • "Manual de Interceptação Telefônica e Telemática", juntamente com Adair Dias Freitas Júnior e Oleno Carlos Faria Garzella, pela Editora Juspodivm (1ª edição – 2020). 
  • "Tratado de Investigação Criminal Tecnológica" (Coord.), pela Editora Juspodivm, que constou com a participação de 35 autores brasileiros e de outras países (1ª edição – 2020). 
  • "Combate às Fake News – Doutrina e Prática", em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2019). 
  • “Investigação Criminal Tecnológica”, volumes I e II, pela Editora Brasport (1ª edição – 2018). 
  • “Combate à Violência Contra a Mulher – Medidas Protetivas – Lei Maria da Penha – Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2018). 
  • “Pedofilia – Repressão aos Crimes de Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes – Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2017). 
  • “Temas atuais de Polícia Judiciária”, em parceria com outros autores, pela Editora Juspodivm (1ª edição – 2015; 2ª edição – 2016). 
  • “Combate ao Crime Cibernético – Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2016). 
  • “Crimes Cibernéticos: ameaças e procedimentos de investigação” em parceria com o delegado Emerson Wendt, pela Editora Brasport (1ª edição – 2012; 2ª edição – 2013). 
  • “Legislação aplicada à Polícia Federal – Conforme o edital dos concursos para os cargos de nível superior e nível intermediário da Polícia Federal” – edição eletrônica (2014). 
  • “Legislação para o concurso de investigador de polícia da Polícia Civil do Estado de São Paulo” – edição eletrônica (2014). 
  • “Integração Nacional dos Setores de Inteligência Policial”, em parceria com os delegados de polícia Luis Fernando Camargo da Cunha Lima, Roberto de Mello Annibal e Wilson Correia Silva, pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo – ADPESP (2007). 



Currículo da plataforma Lattes

Acesse o currículo completo, incluindo informações sobre as principais palestras realizadas e artigos elaborados, no site da plataforma Lattes: http://lattes.cnpq.br/7040686244829651



Cronologia
- 2020 Coordenou a obra "Tratado de Investigação Criminal Tecnológica", pela Editora Juspodivm, que constou com a participação de 35 autores brasileiros e de outras países.

- 2020 Publicou a obra "Manual de Interceptação Telefônica e Telemática", juntamente com Adair Dias Freitas Júnior e Oleno Carlos Faria Garzella, pela Editora Juspodivm.

- 2020 Nomeado membro da Associação Internacional de Informática Forense.

- 2020 Nomeado membro do grupo de estudos de direito digital e compliance da Fiesp. 

- 2019 Foi escolhido na "Categoria Jurídica" entre os melhores delegados de polícia do Brasil pelo Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social.

- 2019 Publicou a obra "Combate às Fake News – Doutrina e Prática", em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2019).

- 2019 Apresentou aulas na pós-graduação em Compliance e Direito Anticorrupção e na pós-graduação em Direito Político e Eleitoral do Cers (Complexo Jurídico Renato Saraiva).

- 2019 Apresentou aulas na especialização em inteligência estratégica da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg - Campinas).

- 2019 Apresentou aulas na pós-graduação em Direito Digital e Compliance do Damásio Educacional.

- 2018 Publicou a obra “Investigação Criminal Tecnológica”, volumes I e II, pela Editora Brasport (1ª edição – 2018).

- 2018 Publicou a obra “Combate à Violência Contra a Mulher – Medidas Protetivas – Lei Maria da Penha – Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2018).

- 2018 Apresentou aulas sobre investigação criminal tecnológica e investigação em fontes abertas no Centro Internacional de Conferências IBZ Schloss Gimborn, na Alemanha e em Portugal.

- 2018 Em razão de ter sido contemplado com a Bolsa Arthur Troop da Associação Internacional da Polícia (International Police Association - IPA), representou o continente americano em seminário sobre drones e segurança pública no Centro Internacional de Conferências IBZ Schloss Gimborn, na Alemanha.

- 2017 Recebeu "Moção de Aplausos" da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo e da Câmara Municipal de Santa Fé do Sul, Santana da Ponte Pensa e Guaratinguetá.

- 2017 Foi escolhido na categoria "Jurídica" entre os melhores delegados de polícia do Brasil pelo Portal Nacional dos Delegados & Revista da Defesa Social, juntamente com delegados Alessandro Barreto, Bruno Zanotti, Cleopas Isaías, Emerson Wendt, Francisco Sannini, Henrique Hoffmann e Márcio Anselmo.

- 2017 Representando o continente americano, foi contemplado com a Bolsa Arthur Troop (ATS), para participar de seminário no Centro Internacional de Conferências IBZ Schloss Gimborn, na Alemanha, pela International Police Association (IPA), oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre aeronaves remotamente pilotadas (drones), tecnologia e segurança pública.

- 2017 Publicou a obra "Combate a Exploração Sexual Infantil – Pedofilia – Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição – 2017).

- 2016 Publicou a obra "Combate ao Crime Cibernético - Doutrina e Prática”, em parceria com outros autores, pela Editora Mallet (1ª edição - 2016).

- 2016 Publicou a obra “Temas Atuais de Polícia Judiciária”, em parceria com outros autores, pela Editora Juspodivm (1ª edição – 2015; 2ª edição – 2016).

- 2015 Tornou-se professor do curso de inteligência cibernética do Ministério da Justiça - Senasp.

- 2014 Eleito presidente do Conselho de Ética da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (2015/2017).

- 2014 Publicou as obras “Legislação aplicada à Polícia Federal – Conforme o edital dos concursos para os cargos de nível superior e nível intermediário da Polícia Federal” e “Legislação para o concurso de investigador de polícia da Polícia Civil do Estado de São Paulo” na versão digital.

- 2013 Depois de aproximadamente 2.000 exemplares vendidos, a 2ª edição da obra “Crimes Cibernéticos: ameaças e procedimentos de investigação” publicada em parceria com o delegado Emerson Wendt foi ampliada e lançada.

- 2013 Eleito diretor do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (2014/2016).

- 2013 Nomeado membro da Associação Internacional de Investigação de Crimes de Alta Tecnologia (HTCIA).

- 2013 Depois de aproximadamente 2.000 exemplares vendidos, a 2ª edição da obra “Crimes Cibernéticos: ameaças e procedimentos de investigação” publicada em parceria com o delegado Emerson Wendt foi ampliada e lançada.

- 2013 Eleito diretor do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (2014/2016).

- 2012 Publicou a 1ª edição da obra “Crimes Cibernéticos: ameaças e procedimentos de investigação” juntamente com o delegado Emerson Wendt, pela Editora Brasport.

- 2012 Eleito vereador com a maior votação da história de Santana da Ponte Pensa (13,69% dos votos válidos) e eleito presidente da Câmara Municipal de Santana da Ponte Pensa (2013/2014).

- 2012 Nomeado membro consultor da Comissão de Ciência e Tecnologia da OAB-SP.

- 2011 Nomeado membro consultor da Comissão de Direito Eletrônico e Crimes de Alta Tecnologia da OAB-SP.

- 2011 Torna-se palestrante do curso de inteligência estratégica da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – representação de Campinas.

- 2010 Eleito diretor do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (2011/2013).

- 2009 Implementou o projeto Polícia Civil Comunitária no município de Santana da Ponte Pensa e em algumas cidades da região.

- 2009 Aprovado professor da Academia de Polícia (Acadepol) da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

- 2009 Conclusão da Pós-Graduação em Polícia Comunitária na Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL.

- 2008 Eleito titular da cadeira 30 da Academia de Ciências, Letras e Artes dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo - ACADPESP.

- 2008 Medalha MMDC, Sociedade Amigos de 32 - MMDC.

- 2007 Vencedor do Concurso de Monografias sobre Integração dos Órgãos de Inteligência Policial organizado pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo - ADPESP.

- 2004 Aprovado no concurso de Delegado de Polícia.

- 2003 Aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

- 2003 Conclusão do curso de Direito no Centro Universitário Toledo de Araçatuba - UNITOLEDO.

- 1980 Nasceu em Santana da Ponte Pensa.

Comentários

  1. bom dia. Como obtenho informações sobre os valores e disponibilidade de datas para as palestras?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 ameaças de segurança para 2011

Top 10 ameaças de segurança para 2011

 Dos dez principais ameaças de segurança para 2011, alguns deles até mesmo fazer o bem informado e técnicos mentes fracas nos joelhos. Já este ano, a ameaça número um foi identificado. Pela primeira vez na história da internet, os hackers podem comprar uma cópia registrada de um kit de Malware sofisticados para 99,00 dólares, mas mais sobre essa ameaça abaixo. Em nenhuma ordem particular, estes são os outros nove principais ameaças à segurança para 2011:
O Malware Toolkit: Este Kit Malware inclui todas as ferramentas necessárias para criar e atualizar o malware, bem como assumir o controle de um computador host, além de atualizações e-mail e suporte do produto. Por que isso é como a ameaça? Porque não são necessárias habilidades de codificação, os usuários simplesmente precisam dominar as opções do programa clicáveis e são apresentadas com uma web baseada em Linux exploit usando a mais recente tecnologia de botnets, pronto para implantar.
hacker…

Saiba como o Egito se desligou da web, e o que é feito para furar bloqueio

Internet foi criada para sobreviver a ataque nuclear, mas pode ser 'fechada'.
País tem rede pequena e provedores cooperaram com governo. Altieres RohrEspecial para o G1 Alguns telefonemas. É o que especialistas apostam ter sido suficiente para derrubar a internet no Egito. O país tem poucas das chamadas redes autônomas (AS, na sigla em inglês), que são as pequenas redes que, quando conectadas entre si, formam a internet. Existem ainda menos provedores internacionais que conectam o país. Desconectar o Egito, portanto, não foi difícil.
O Egito possui cerca de 3500 redes, mas apenas seis provedores internacionais.
Os quatro maiores provedores do Egito foram os primeiros a parar suas atividades após o pedido do governo. Os demais acabaram recebendo o tráfego extra, mas logo se viram sobrecarregados e também sob pressão até que o último provedor, Noor, foi desligado nesta segunda-feira (31). O Noor ligava companhias ocidentais à internet e também a bolsa de valores do país, que agora…

Bruxas e charlatães à solta na pandemia

Muito real e pertinente a reflexão do delegado Jorge B Pontes no artigo denominado: "Bruxas e charlatães à solta na pandemia" que reproduzo abaixo e recomendo a leitura.
Bruxas e charlatães à solta na pandemia
Jorge B Pontes

Quase tão terrível como a própria epidemia do covid-19, está sendo a revelação de que somos um país de bruxos, falsos profetas, curandeiros místicos, videntes apocalípticos e analistas de cenários geopolíticos catastróficos, todos aparentemente fugidos de um manicômio.
O curioso é que, quanto mais apedeutas, quanto menos ilustrados cientificamente, mais opinam essas pessoas. Definitivamente as redes sociais abriram as portas do hospício...
Essa gente desvairada, talvez em razão do ócio do isolamento, brotou de todos os lados na crise, sempre com um celular nas mãos e contas ativas no Facebook e Instagram, disparando - ou repassando frenética e automaticamente - posts estapafúrdios, para centenas de grupos de WhatsApp.
Essa usina de fake news é de fato u…