Pular para o conteúdo principal

Polícia Civil quer se armar contra crimes cibernéticos

Pelotas, segunda-feira, 21 de março de 2011, 22h30min
 
Por: Carolina Malhão
carolina@diariopopular.com.br

A Polícia Civil quer se armar para combater os crimes cibernéticos, mas para isso precisa contar com uma legislação eficiente e dirigida. Na tentativa de acender o debate, o Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos (GIE) promove, na capital, o evento Crimes Eletrônicos 2011, a Urgência da Lei na próxima quarta-feira (23).

O diretor do GIE, delegado Emerson Wendt, afirma que a regulamentação está defasada e a homologação do projeto de lei, criado em 1999, precisa ser imediata. Argumenta que 5% das condutas virtuais criminosas ainda não estão previstas em lei e 25% precisam ser adaptadas. Wendt deseja criminalizar, por exemplo, o envio de e-mails com vírus. Como destacou a delegada regional de Pelotas Carla Kuhn, praticamente não há delitos novos e sim um novo jeito de cometê-los. Porém para enquadra os delinquentes cibernéticos com mais rigor, a lei precisa ser exata.

Para o delegado, a aprovação do projeto de lei depende apenas da vontade dos legisladores. Por isso, também deseja ganhar o apoio da comunidade a fim de pressionar o Congresso. No dia 25 de janeiro, data da última movimentação registrada, o PL havia recebido voto favorável do relator da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Agora deverá ir para apreciação do plenário.

Proposta
Quando o projeto for aprovado, atos como acessar o computador de outra pessoa sem autorização, mudar conteúdo de base cadastral para obter vantagens ilícitas, divulgar ou utilizar indevidamente informações e dados pessoais e inserir ou difundir vírus serão criminalizados. A pena estabelecida será de menor potencial ofensivo, mas poderá variar conforme o grau de prejuízo, a forma que ocorreu, se houve invasão de privacidade ou vazamento de informações pessoais

De acordo com o autor Luiz Piauhylino (PSDB/PE), O Código Penal Brasileiro foi instituído em dezembro de 1940 quando nem se cogitava a internet. E a partir do surgimento da rede no início dos anos 90 os crimes já começaram. Como as condutas não estão previstas em estatuto, penalizar os delinquentes torna-se complicado.

Extraído do site: http://www.diariopopular.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?id=10&noticia=34930

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

Lançamento de livros coordenados por Higor Jorge em São Paulo - Matéria do site da ADPESP

O restaurante da sede será palco do lançamento de três obras: “Manual de Educação Digital, cibercidadania e prevenção de crimes cibernéticos”, “Direito Penal sob a perspectiva da investigação criminal tecnológica”, do delegado Higor Jorge, e “Manual de investigação digital”, do delegado Guilherme Caselli. O evento acontece nesta quinta-feira, 12, de 12h às 15h, com a presença dos autores. Os associados ADPESP poderão adquirir as obras lançadas com valor promocional. Outros títulos Além das obras lançadas, também estarão disponíveis aos associados com valor promocional os livros “Manual de Interceptação Telefônica e Telemática”; “Fake News e Eleições – O Guia Definitivo”; “Enfrentamento da Corrupção e Investigação Criminal Tecnológica”; “Tratado de Investigação Criminal Tecnológica” e “Legislação Criminal Especial Comentada” . AUTORES: ANTÔNIO CARLOS CÂNDIDO ARAÚJO BRENO EDUARDO CAMPOS ALVES CAIO NOGUEIRA DOMINGUES DA FONSECA DÁRIO TACIANO DE FREITAS JÚNIOR DENIZE DOS SANTOS