Pular para o conteúdo principal

'Irmã Zuleide' deverá pagar por ter cometido crimes virtuais, diz delegada

Polícia acredita que DJ, detido em Santos, pagará com serviço comunitário.
Suspeito utilizava foto de mulher do interior para satirizar evangélicos.
Do G1 Santos

O DJ Álvaro Oliveira Rodrigues, de 20 anos, conhecido na internet por ser o autor do perfil 'Irmã Zuleide', não deve passar impune pela denúncia feita por uma professora de Campinas que, segundo a polícia, é a verdadeira proprietária da imagem que deu à vida ao perfil que satiriza os evangélicos. Segundo a delegada Edna Pacheco Fernandez Garcia, responsável pelo caso, Rodrigues não deve ser preso mas, provavelmente, terá que prestar serviços comunitários para pagar pelo crime virtual que cometeu.
De acordo com Edna, o caso continua sendo investigado e novos depoimentos devem acontecer durante essa semana. Ela explica que a vítima não sabia quem era que estava por trás do perfil 'Irmã Zuleide' mas, agora, com o autor identificado, o processo deve andar mais rápido. "Inicialmente ele não vai ser preso. Provavelmente ele pegue um serviço comunitário. Não podemos garantir porque vai depender do entendimento do poder judiciário", explica a delegada.
A professora de Campinas, que teve a imagem veiculada sem autorização nos perfis das redes sociais, deveria ter prestado depoimento em Santos, no litoral de São Paulo, na última sexta-feira (1º). Segundo a delegada, ela não compareceu porque está com graves problemas emocionais causados pela exposição na internet.  “A vítima tinha marcado de vir até aqui mas, infelizmente, ela não pôde vir por conta dos problemas psicológicos e psiquiátricos que ela tem passado. O advogado me ligou e foi remarcada a data para a semana que vem”, afirma a delegada.
O caso
A página "Irmã Zuleide" no Facebook, que utiliza um tom cômico para tratar assuntos do cotidiano, ganhou destaque há quase dois anos, e já acumula mais de 2,1 milhões de seguidores. A polícia começou a investigar o DJ porque a foto utilizada no perfil é, na verdade, de uma professora de Campinas – que afirma ter sofrido transtornos com a exposição e acionou a polícia para remover o conteúdo da internet.
Quando informada que o dono da página faria um show em uma casa noturna do Centro de Santos, a professora seguiu, com seu advogado, para a Baixada Santista e procurou o 1º Distrito Policial da Cidade. Segundo a polícia, Rodrigues não estava caracterizado como "Irmã Zuleide" quando identificado pelos policiais, mas foi encontrado e detido.
O DJ, que é natural do Rio Grande do Norte, admitiu ser o autor do personagem. Em depoimento, disse que a intenção da página era satirizar uma igreja evangélica, e que a foto da professora foi achada em uma pesquisa aleatória feita por um buscador. Ele foi liberado em seguida.

Extraído do site: http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2013/02/irma-zuleide-devera-pagar-por-ter-cometido-crimes-virtuais-diz-delegada.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

LEGISLAÇÃO CRIMINAL ESPECIAL COMENTADA | CARREIRAS POLICIAIS (2021)