Pular para o conteúdo principal

Projeto do CPqD desenvolve proteção contra crimes cibernéticos no celular

A pesquisa conta com R$ 18 milhões de reais do governo federal

Repórter: Proteção contra crimes cibernéticos no celular. É o que está sendo desenvolvido em um projeto do Centro de Pesquisa em Telecomunicações, o CPqD. A proposta conta com R$ 18 milhões do Funttel, o Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações. No projeto, os pesquisadores montaram uma espécie de incubadora de vírus. Eles isolaram os artefatos maliciosos, que invadem a privacidade do consumidor nos dispositivos móveis, e montaram um banco com esses softwares. Eles ficam numa rede isolada e são observados de perto. Os pesquisadores analisam como os vírus se comportam e constroem mecanismos de defesa. Tudo para garantir a segurança do usuário, como explica o coordenador do projeto, Alexandre Braga.

Alexandre Braga, coordenador do projeto: O projeto visa desenvolver uma série de tecnologias de proteção para dispositivos móveis. É tanto proteção da comunicação propriamente, que precisa ser sigilosa, criptografada, autenticada, íntegra, e também proteções para o dispositivo móvel propriamente – proteções contra vírus, ataques cibernéticos, contra invasão de privacidade dentro do dispositivo.

Repórter: O projeto é apenas uma das inovações em desenvolvimento no CPqD. O instituto, que fica em Campinas, no estado de São Paulo, recebe, por lei, repasses anuais do Funttel, fundo que é gerido pelo Ministério das Comunicações. Neste ano, o orçamento da União prevê R$ 40 milhões para a fundação CPqD.

De Brasília, Andréa Xavier.

http://conexaominicom.mc.gov.br/audio/1356-projeto-do-cpqd-desenvolve-protecao-contra-crimes-ciberneticos-no-celular

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palavra de Especialista com Delegado Higor Jorge

Hoje, às 19:00, no programa de estreia "Palavra de Especialista", o diretor da ADPESP Rodrigo Lacordia recebe o delegado de Polícia, professor e palestrante Dr. Higor Vinícius Nogueira Jorge para um bate-papo sobre crimes cibernéticos, além de dicas e informações sobre direito e tecnologia. Assistam a entrevista em: https://youtu.be/p9FF98siWvg e também no Spotify.

Obra com comentários sobre mais de 70 leis criminais tem valor promocional para associados ADPESP - Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

  A editora Juspodivm lançou a obra “Legislação Criminal Especial Comentada” elaborada por 24 delegados de polícia de todo o país, sendo 14 do estado de São Paulo. A coordenação é dos delegados Higor Vinicius Nogueira Jorge, de São Paulo, Joaquim Leitão Júnior, de Mato Grosso e William Garcez, do Rio Grande do Sul. O livro oferece comentários doutrinários e jurisprudenciais de forma objetiva, sobre mais de 70 leis criminais. Associados ADPESP podem comprar o lançamento com valor especial,  direto no site da editora Juspodivm. O cupom é válido até as 23:59 do dia 21 de maio . Para aproveitar o desconto, utilize o cupom ADPESP. A obra tem chamado a atenção do meio jurídico, sendo escrita pelos seguintes delegados e delegadas de polícia: – Antônio Flávio Rocha Freire – Bruno Fontenele Cabral – Everson Aparecido Contelli – Gabriela Madrid Aquino – Higor Vinicius Nogueira Jorge – Jakelline Costa Barros dos Santos – Joaquim Leitão Júnior – João Paulo Firpo Fontes – Joerberth Pinto Nunes – Kl

LEGISLAÇÃO CRIMINAL ESPECIAL COMENTADA | CARREIRAS POLICIAIS (2021)